29 de agosto de 2011

Observatriz

Preciso mandar uma matéria pra uma revista, e ainda não me decidi sobre o que escrever, não que falte assunto, é a quantidade de assuntos que tenho que me impedem de pensar. Não tem uma hora na vida, que sua cabeça a mil por hora pede pra parar de girar? Vou tentar não ser vaga, minha intenção é ser o mais específica possível, mas minha natureza "cabeçuda" tende a complicar o básico e sustentável. Enfim, admito, sou mulher, choro á toa e fico magoada se me chamar de "fofa"... afinal não perdi 10 quilos á toa! Tá bom, brincadeiras á parte, tem 4 semanas que estou vivendo uma coisa totalmente nova, todo dia almoço num restaurante diferente, e escolho pratos diferentes, pintei o cabelo de loiro e fiz o segundo furo na orelha, e pela primeira vez, não quero ser achada. E bom, admito que, jornalismo é mesmo a minha cara... Minha cara de pau.. diga- se de passagem, mas não páro por aí, não ter nada, fez de mim uma pessoa completa! Como? Não me faça pergunta difícil! Você tem um sonho? Pode ser um sonho estúpido, eu estava sonhando com uma futilidade em março desse ano... e olha onde estou... realizei a futilidade de um jeito bem útil. E eu tenho um péssimo defeito, observo as pessoas, seus olhares, seus gestos, seus passos, todo esse conjunto fala muito sobre quem as pessoas são. Essa semana, recebi um pagamento, e a pessoa estava pagando em nome de "terceiros", e ela, a pessoa, jogou o dinheiro sobre a mesa numa atitude, não mal educada, mas que revelou uma extrema desconsideração pelo "terceiro"... achei a pessoa digna de pena, não pelo fato de que fosse uma coitada, mas pelo fato de que só ela sabe o que fez pra chegar até alí, na minha frente. E eu continuo sem enredo pro meu texto. Eu bem podia escrever sobre economia, já que os mercados financeiros estão em forte queda, mas acho que economia nem seria bacana, afinal, pobre tem direito a opnião?  Aquece isso no seu coração. E eu podia aproveitar o enredo da economia e falar sobre política, mas tem coisa mais massante que mulher que se acha inteligente? Conheço gente que prefere mulher bonita e sem cérebro! Mas mulher que é pedante também mata. Nossa, assim acabo sendo machista! Então eu acho que seria legal falar de ecologia... tá acabei meu limite de linhas, por que você só vai ler até aqui, e não falei sobre nada. Mas sabe o que é interessante? Você parou pra pensar em tudo que eu disse. Então acho que vou escrever sobre isso, sobre o que você pensa.
Postar um comentário