27 de dezembro de 2011

Um pouco de preguiça e algumas críticas, "Claudia, Lola e Havaianas"

Tem dias que por mais que a gente se esforce é ela quem domina tudo. Hoje, é um dia característico. Estou enfrentenado preguiça até para digitar essas boas linhas. Estou passando longe da serenidade, estou, na verdade beirando o marasmo. Então a pergunta: Um mal necessário? Acredito que sim, no entanto assim como o caus contrasta com a calmaria e um não existiria sem o outro, o que seriam desses dias corridos se nosso corpo não manifestasse um certo apego á preguiça. Fatalmente não existiria qualquer descanso. Concluo por fim, que um pouco de preguiça não é pecado! Então, esses dias da semana, você vai me encontrar de chinelos de dedos, andando pela rua com certo desinteresse, não que esteja desinteressada, apenas estou com preguiça. Reservei certa força apenas para os planos essenciais de fim de ano e para algumas metas pessoais. Estou em um novo empreendimento, vou criar o marketing completo de uma padaria, do nome á imagem final. Nesse processo vou precisar pensar muito, então, "Havainas, #suaslinda, vem pra mim!" Voltando para a preguiça, tenho uma ou duas críticas guardadas nas mangas, a revista "Claudia" é confusa, suas matérias não são coesas e bom, você não sabe ao certo qual informação ela quer passar, por que ela não deixa sua vertente muito clara, já a "Lola" nova no mercado, gostei muito, pra definir em duas palavras, "li tudo", fui do prazer de abrir o plástico da embalagem, até a última página, e quando terminei, bom, quis que a revista tivesse mais do que as suas 160 páginas. E a preguiça? Me limitou a apenas ler hoje, sim, acordei as 5:30h da madrugada, vesti as "Havaianas", fui para o centro, comprei revistas, jornal e café e li. Ah preguiça.. sua linda... sai daqui!


Bjus Bjus
Postar um comentário