10 de agosto de 2013

A Rainha e o Fantasma

Ela usava coroa, ele arrastava corrente. os dois eram infelizes, dizia certa vidente.
Ela via vultos, ele só imagens, ela era um sonho e ele era só miragem.
Ambos sorriam do medo e das coisas banais, não tinham paz e sossego e nunca dormiam em paz.
Um dia ela cansada, no outro, ele exausto, resolveram que juntos ganhariam o asfalto.
Essa é a história do Fantasma e da Rainha, que de mãos dadas fizeram da solidão, companhia.
Eles não sabiam viver e muito menos amar, eram poetas no papel, mas na vida não sabiam poetizar.
Com ele, ela encontrou o sorriso e a forma sublime de ser, nunca esqueceu dessa vida, o que a vida não a deixou esquecer.
Com ela, ele esqueceu do frio, do vazio da escuridão, ambos estão concentrados em andar na contra mão.
Não reparem nos versos, eles causam terror, a mulher o homem, juntos fazem amor.
E dessa história o final, não poderemos saber, pois a Rainha e o Fantasma, não vão querer nos dizer.
Jub's
Postar um comentário