10 de agosto de 2013

Crônicas de uma segunda feira: olhos, bocas e cotovelos & tudo passará.


Poxa é engraçado como de manhã cedo a galera já engata na primeira, passa a segunda sobe a ladeira e vou te contar, não tenho esse pique de manhã, ainda mais numa segunda. Sou lenta, acordo devagar, bebo café só pra ver se o mau humor melhora e cara... Segunda não é um dia legal não. A segunda feira devia ser um pecado pra gente como eu. Enfim, já se sabe que: o que os olhos não vêem... O coração não sente. Então, hoje vamos de pequenas despedidas... Não mais idiotas, não mais chocolate, adeus cigarros,(mas eu não fumo) e escrevi só pela liberdade literária, abaixo à censura. Desse "a" é crasiado? Ah que se dane. Continuando, a boca, essa aí a gente mantém calada, por que segunda é dia de desaforo, desafeto, desinfetante. E no cotovelo a gente ou coloca cotoveleira ou esparadrapo, tanto fez como tanto faz. Por que dor de cotovelo não tem nada haver com amor. E amor não tem nada haver com segunda feira. Nem que fosse o dia internacional da confraternização mundial. Por falar disso, feliz ano novo pra vocês, caso eu não tenha desejado. Por falar em ano novo, segunda tem cara de joelho né? Dizem que neném recém- nascido tem cara de joelho, e cara, concordo, segunda é igual, não tem cara de nada e não se parece com ninguém. E se espirrar saúde, é segunda estou de mau- humor, mas amanhã é terça... tudo passa tudo passará kkkk bjus.
Postar um comentário