10 de agosto de 2013

Segredo

Que rosto você tem quando fica feliz? Eu desconheço a curva do teu sorriso. Imagino que ele comece lento até brilhar completo dentro de mim. E imagino que seja poético no sentido mais viril. Imagino seu rosto angular com a barba mal feita. Imagino você dançando comigo ao som da batida perfeita. Fico imaginando você no ônibus, um cara gentil. Livro na mão, fones de ouvido, olhar perdido na janela. Não sei que pesares carrega, não sei pra onde vai, mas imagino que seja uma vida interessante por que seu olhar no meu devaneio é muito brilhante. Quando eu te conhecer, espero que não tenhamos medo do destino. Espero conhecer o toque dos seus dedos nos meus cabelos, o cheiro da sua pele e jeito, o instinto. O segredo revelado é muito mais interessante que o escondido. Deixa o tempo me guiar, não tenho pressa, um dia te vejo.
Juliane Schimel de Magalhães
Postar um comentário