18 de maio de 2017

Série: Perguntas e Respostas Retiradas do Yahoo- "É certo ser feminista e ser dona de casa?"


 "É certo ser feminista e ser dona de casa?"

O FEMINISMO, defende a emancipação da mulher perante a objetificação dela pela sociedade, defende que a mulher possa ser o que ela quiser, livre pra ser responsável por seu voto, seu corpo, suas decisões, por decidir como se vestir, onde morar, onde trabalhar, se deve ou não ter parceiros/parceiras, casar, ter filhos ou ser dona de casa, recatada e perua. 
É ISSO QUE O VERDAEIRO FEMINISMO DEFENDE. 
O que o feminismo não deveria defender, é que  A MULHER VIRE UM PRÓTÓTIPO DE HOMEM MACHISTA caminhoneiro, ainda mais descaracterizada, que não se depila, não se maquia, e não se valoriza, porque esse é o jeito que a sociedade patriarcal ama que seja, mas as vezes, essas feminazis dão uma pane e defendem essas bizarrices, o que eu acho louco, sem sentido e absurdo. 

Enfim, a mulher tem que ser o que ela quiser. Já batemos um papo sobre a história do feminismo aqui no blog, o movimento não é ruim e nem é 100% feito por mulher e maluca, e existem muitas coisas que hoje uma mulher pode ser livre pra fazer, por causa do feminismo, mas, reintero minha opinião, tem coisas que são extremistas, e feminazis com as quais eu não concordo, coisas para as quais eu ainda não tenho uma opinião clara e coisas que acho legais, como "abolir as cantadas", já expliquei em outro texto também. Então vou fechar esse lindo testículo dizendo o que eu penso:

"TODA MULHER PODE SER O QUE ELA QUISER, DESQUE QUE O SEJA POR SEUS PRÓPRIOS ESFORÇOS".

Se a mulher por livre vontade escolher casar, ter marido, arrumar casa, trabalhar, ter filho, ser dona de quitanda, isso é uma solução dela, a questão do feminismo, antes era a emancipação da mulher, passou pela conquista de direitos e hoje ruma a igualdade, entre os sexos, o que não quer dizer que o homem deva parir crianças pra ambos serem iguais também,cama lá. Ser dona de casa pra algumas pessoas, seja homem ou mulher, é bom, tem homens e mulheres que amam fazer refeições pra suas famílias no fim do dia, pra poderem sentar na mesa e compartilhar um bom jantar. Eu por exemplo, amo cozinhar, rincipalmente agora que me encontro de licença por motivos de saúde, tudo que puder me distrair eu amo, adoro arrumar minha casa, mas amo amo trabalhar fora, sou viciada em indepêndencia, mas escolhi um homem maravilhoso pra partilhar a minha vida e as minhas conquistas, essa é a minha liberdade de escolha, ninguém me atribuiu obrigação alguma no que eu vivo. Agora, tem mulher que não curte cozinhar, que não quer ser mãe, e não é por que ela não tenha instinto materno, ela só escolheu não ser mãe, razões dela, liberdade dela, temos que parar de rotular nossas amigas que escolhem, tem mulher que não quer casar, quer ficar solteira, e nem é pra pegar qualquer um, é só porque ela é livre pra fazer isso. Repito, lugar de mulher é onde ela quiser e bem entender, onde ela se sentir realizada, feliz, próspera, rica, fina e abençoada, com os esforços dela. É UMA COVARDIA, trancar um ser humano numa caixa de conceitos pequenos e tacanhos e esperar ele se debater até a morte, isso é ridículo, o ser humano, seja homem ou mulher, deve ser livre e fazer suas escolhas independente de raça, credo, sexo, etc, mas uma vez, não sou perfeita, não concordo com todas as opiniões de todas as pessoas do mundo, principalmente as extremistas, mas defendo a liberdade dessas opniões serem expressas, e é um espaço que o ser humano vem galgando, é bom pra evolução, e quando soubermos nos expressar melhor, teremos uma sociedade caminhando por um caminho sem hipocrisia.

E só pra deixar claro, alguém precisa cuidar da casa. Quem cuida da sua casa e da sua vida, por acaso não é considerado livre?! Fica a reflexão.

Bjus e até amanhã.  
Postar um comentário