17 de maio de 2017

Série: Perguntas e Respostas Retiradas do Yahoo - "Quando alguém fere outra pessoa, estaria ferindo a si mesma?"


"Quando alguém fere outra pessoa, estaria ferindo a si mesma?"

Nem sempre, quando é uma tentativa de um ato criminoso, a pessoa que fere a outra, geralmente não quer se ferir, ela só quer ferir a outra pessoa. Dai ela vai presa quando é constatado um crime. Ou ela tem que provar que feriu outra pessoa porque agiu em legítima defesa. Em termos legais é mais ou menos isso, só que muito mais complexo, porque existem várias configurações de crime em diversas situações.

Já em termos emocionais, que são outros 500 metros rasos, nessa piscina de álcool que é a vida, as vezes quando uma pessoa fere a outra, é porque ela já foi muito ferida. Porque as vezes é tudo que essa outra pessoa aprendeu na vida, e é tudo que ela tem pra oferecer, feridas emocionais expostas e doloridas, em carne viva, que quando essa pessoa com feridas expostas, cai na piscina de álcool que é a vida, dói, e ela fica compelida a machucar outra pessoa, por mera vontade de identificação, e/ou defesa implícita, que não caracteriza que alguém a tenha ferido pra ela revidar, então, em termos mais reais, a pessoa escolhe uma vítima emocional, como namorado ou namorada, ou pode ser sua prole, seu conjugue, parentes, e faz essas pessoas de prisioneiras emocionais, ela tranca essas pessoas, numa prisão emocional, e as fere, com palavras duras, agressão verbal, até física, mas pra estar nessa posição de vítima, a outra pessoa tem que ter a autoestima bem baixa, uma pessoa normal, não cai numa dessa, a não ser que ela venha sendo esmagada pelo trator que é a vida, Esse texto está bem lúdico. Ninguém é obrigado a ser a Madre Teresa e consertar uma pessoa que fere as outras, as vezes sem querer, as vezes querendo. Mas é um fato que as pessoas que querem mudar merecem chance. Banque a madre se puder, se não puder, indique um psiquiatra. As vezes as pessoas precisam, de ajuda profissional e não de amigos e amores. As vezes quem fere o outro, faz sem perceber e não sabe como mudar, isso é recorrente, essa pessoa vai precisar de firmeza e compreensão, pra se encontrar, porque esse é geralmente o tipo que quer mudar. Mas existem pessoas que amam ser assim, é uma carapaça que elas usam, elas fazem vítimas por prazer, porque alimenta o ego delas, e ferem essas vítimas fracas em autoestima, por diversão, elas são assim, não querem mudar, admitem o que são e escape delas quem quiser e puder, são pessoas possessivas, obsessivas, psicopatas em algum nível, que foram feridas por traumas profundos, rejeições de pai e mãe, família, pessoas abusadas fisicamente e/ou sexualmente, que acham que o mundo lhes deve algo, porque elas sofrem, essas pessoas precisam de ajuda, profissional, de preferência, até que aprendam a conviver saudavelmente consigo, e então com outros.

"Quando alguém fere outra pessoa, estaria ferindo a si mesma?"

Sempre não. Quando alguém fere alguém, é por que em algum momento da vida, ela foi muito ferida e não sabe dar para o próximo qualquer outra coisa, a pessoa que aceita ser ferida e a que fere, ambas precisam se tratar, com ajuda profissinal. As duas provavelmente precisam de auto estima, curas emocionais e remédios contra depressão e ataques psicóticos. É o que eu acho.

Bjus e até mais! 
Postar um comentário