14 de setembro de 2013

Aço líquido- o cara do perfume

De onde eu estava eu via o medo nos olhos dela. Podia ouvir seu pequeno coração. "vamos fazer isso certo" ela disse devagar, pousou os olhos no horizonte e foi forte. Ela tinha esse hábito de estar sempre fazendo uma prece, pegou sua pequena menina que estava tentando amarrar o tênis pela primeira vez, e vendo a dificuldade entre uma laçada e outra, sorriu... A pequena menina também é minha... Ela também sorri olhando os cabelos da mãe, as duas tem os cabelos enrolados e castanhos, os olhos de amêndoas... Pensamos em tanta coisa na vida, passamos por baixos, por curvas, mas nunca estamos preparados pra esse sorriso capaz de cortar o aço do rancor. Olhando daqui, percebo que na verdade é o amor que é o coração do mundo. Lembro da última vez que estive com elas, um adeus é sempre um adeus não é? Daqui, de longe, eu percebo que é preciso paciência pra viver o tempo, pra viver a vida, por que nada é feito de um dia pro outro, e as pontes que fazemos podem unir e separar. Espera, minha filha acaba de aprender a amarrar os sapatos... A mãe dela a sacode no ar, as duas quase saem do chão... Há sorvete no rosto da minha pequena, há um livro jogado na manta estendida no chão do parque, e as duas rodam felizes... O dia está quente... E me distraio olhando a beleza da cena, mas não percebo que minha esposa agora me olha, e ela me vê, tenho certeza de ouvir não só o meu coração, mas também o dela. Faz duas semanas da última vez que a beijei..., de repente ela solta nossa menina, abaixa e aponta pra onde estou... O aço dentro de mim se choca com os 2 pares de olhos amêndoas, o aço entorna pelos olhos, a vida por mais dura que seja, jamais pode nos roubar a clareza e a doçura do amor. E agora, nesse exato momento, há uma pequena feliz correndo ao meu encontro... Nada de reuniões chatas, ela não irá me cobrar relatórios de finanças, e nada além do amor caberá em nosso abraço. Minha esposa espera 5 segundos e vem andando de um jeito que me faz lembrar do dia em que prometi amá- la... Não há mais aço em mim... Sei onde deixei meu coração...
Postar um comentário